O Porco de Tróia - da vergonha ao esquecimento de Passos


Não sei o que me provoca mais agonia: se o facto de Passos Coelho insistir em negar que disse o que efectivamente disse e toda a gente sabe que ele disse; se o facto de Passos Coelho ser mais "Germanófilo" do que os próprios Alemães da CDU! Será que Merkelmania de Passos Coelho é tão doentia que até Alzheimer lhe provoca? Se Lobo Xavier aqui estivesse, diria: "o primeiro Ministro foi infeliz"!  Eu acho que é mais Falta de Vergonha! Como não acredito que Passos e a sua gente sejam burros, acho que, quando Passos desmente o indesmentível, estrategicamente, pretende o seguinte efeito: 1/3 das pessoas, acreditam porque não percebem nada disto e votaram nele; 1/3 ficam na dúvida e colocam a culpa nos jornalistas e nos políticos mentirosos; 1/3 rejeita e chama-lhe aldrabão. No entanto, 2/3 não rejeitam nem deixam de rejeitar e esses 2/3 já chegam para ganhar as eleições. Como dizia Pimenta Machado, "no futebol o que é verdade hoje, amanhã é mentira"! Na política de Passos também é assim!



Quem não ouviu Passos Coelho aquando da sua campanha eleitoral contra Sócrates (campanha essa que havia de tornar-se o seu primeiro passo em direcção a Évora), dizendo: Num governo por mim liderado, não baixarão salários, não despedirei funcionários públicos, não aumentarei impostos, não cortarei nas reformas...

Quem não ouviu, também, Passos Coelho emitindo opinião sobre o BCE e a possibilidade deste passar a comprara dívida pública como sendo um "sinal errado"?

Pois bem... Perante gravações em vídeo, em audio, em multimédia, no Facebook, nos jornais, nas TV's, nos mails, no twiter, nos podcasts e em todas as plataformas multimédia possíveis e imaginárias, tudo registadinho, qual big brother, como vem agora esta amostra de "mau primeiro ministro" dizer que nunca disse, o que disse, está provada que disse e pertence à factualidade historicamente comprovada?

Agora já está de acordo com a compra de dívida, ao mesmo tempo que está contra as políticas orçamentais de Tsipras, as mesmas que, em campanha lhe assentavam que nem uma luva. 

Aliás, isto pega-se, ou propaga-se! Cavaco nunca falou, publicamente, do BES. Lá que este tenha Alzheimer avançado... Agora Passos? 

Como já muitos disseram, Passos é um perigosos fanático e radical seguidista das políticas de austeridade "Merkelianas". Enquanto todos os governantes da UE, tirando Passos, claro, esperam para ver o que vai dar esta dinâmica Grega de lançamento da discussão da renegociação da dívida, Passos diz logo: "É um conto de crianças"! "Eu estarei do outro lado, do contra"!

Enquanto outros líderes de países mais ricos e menos endividados rezam para que se possa passar à fase de renegociação, usando a Grécia como trampolim para um debate que não têm coragem de lançar, Passos, no seu profundo sectarismo e seguidismo, rejeita à partida qualquer discussão... É o único!

Podemos criticar a falta de patriotismo, a falta de compaixão, a falta de respeito pelos que sofrem as arguras de um serviço da dívida extremamente elevado. Mas, para mim, o mais chocante é o total sectarismo, doentio e cego deste PM! Será que é tão burro ao ponto de nunca se questionar? É uma explicação! As atitudes religiosamente mais fanáticas vêm daqueles que possuem menores instrumentos de reflexão. Isto porque me custa a crer que alguém seria tão seguidista ao ponto de seguir sem ser mandado!

Num conto de crianças vive, isso sim, Passos e os seus. Perante os dados da pobreza divulgados pelo INE, Passos diz: "Não correspondem à realidade"! Perante o agravamento dos indicadores económicos, Passos diz: "é mentira"! Perante o afundamento da Europa e do país, Pasos diz: "Estamos melhor"!

Afinal quem é que vive nu conto de crianças?

P.S. como não acredito que Passos e a sua gente sejam burros, acho que, quando Passos desmente o indesmentível, estrategicamente, pretende o seguinte efeito: 1/3 das pessoas, acreditam porque não percebem nada disto e votaram nele; 1/3 ficam na dúvida e colocam a culpa nos jornalistas e nos políticos mentirosos; 1/3 rejeita e chama-lhe aldrabão. No entanto, 2/3 não rejeitam nem deixam de rejeitar e esses 2/3 já chegam para ganhar as eleições. Como dizia Pimenta Machado, "no futebol o que é verdade hoje, amanhã é mentira"! Na política de Passos também é assim!
Reacções:

0 comentários: