Bancos gigantes? só se forem cheios de ar!

O que o relatório do OCC (Office of the Comptroller of the Currency) sobre "Bank Trading and Derivatives Activities" do 1.º trimestres de 2014 nos diz é que, os grandes bancos mundiais movimentam derivados (apenas derivados!) cerca de 30x superiores em montante, aos activos que possuem. No caso do Deutche Bank, o montante é 100 vezes maior! Eis o porquê de ter sido aberta a época da caça, pilhagem e saque aos países mais pobres da UE. Eis o porquê de estes gigantes cheios de ar, verem nas nossos míseros salários e economias a sua única fonte de salvação. Onde param afinal aqueles gestores de top, aqueles banqueiros impolutos, aqueles capitalistas rigorosos e éticamente acima de qualquer suspeita? Param no imaginário religioso de uma classe dominante corrompida e dos seus cobardes lacaios. É aí que param!


Num período em que, não obstante os esforços da "propaganda Media" e dos enfeudados comentadores pró-sistema, toda a gente percebeu que a Europa não cresce e que todo modelo económico (e político, e social, etc.) está em causa, são cada vez mais aterradoras as notícias que nos vão chegando sobre as diversas bolhas especulativas e sobre a exposição do sistema financeiro às mesmas.

A propósito disto, ouvi há alguns dias, poucos, um "homo contabilisticus" da ultra-propagandística Sic Notícias,dizendo que "só a Europa é que não cresce", "os EUA já estão a crescer 4%", "os EUA já só têm 8% de desemprego"... Por aí fora.

Já antes tinha lido um artigo no globalresearch.com no qual um reputado economista dizia que todo esse crescimento mais não era do que "balofo". No caso do desemprego, os empregos criados não passam de estágios e empregos precários, no caso da bolsa, a reserva federal injecta-lhe dinheiro para fazer subir, artificialmente, o valor das acções. Uma grande farsa, portanto...


Mas bombástico foi um relatório recentemente publicado sobre a exposição da banca americana aos produtos financeiros, designados como "derivados". E a situação, meus caros, é para lá de má, chegando a entrar no domínio do surreal. E o que diz este relatório?

O relatório diz isto:

JPMorgan Chase
Total de Activos: $2,476,986,000,000 ( 2.5 trillion dollars)
Total da exposição a produtos derivados: $67,951,190,000,000 (mais de 67 trillion dollars)
Citibank
Total de Activos: $1,894,736,000,000 (almost 1.9 trillion dollars)
Total da exposição a produtos derivados: $59,944,502,000,000 (nearly 60 trillion dollars)
Goldman Sachs
Total de Activos: $915,705,000,000 (less than a trillion dollars)
Total da exposição a produtos derivados $54,564,516,000,000 (more than 54 trillion dollars)
Bank Of America
Total de Activos: $2,152,533,000,000 (a bit more than 2.1 trillion dollars)
Total da exposição a produtos derivados $54,457,605,000,000 (more than 54 trillion dollars)
Morgan Stanley
Total de Activos: $831,381,000,000 (less than a trillion dollars)
Total da exposição a produtos derivados $44,946,153,000,000 (more than 44 trillion dollars)

Isto é muito grave! Então o volume de "derivados" que estes bancos movimentam chega a ser 30 vezes mais elevado do que os activos que, na realidade, possuem? 30 vezes mais? 

Isto quer dizer que a riqueza que se apregoa existir é, apenas e tão só, um dígito num relatório. Na prática, o que isto significa é que a riqueza que estes bancos dizem possuir (e todos os seus accionistas, investidores...), não passam de montantes especulativos, dependentes de factos que ainda não ocorreram, nem se sabem se um dia vão ocorrer. Como, por exemplo. no caso da especulação em petróleo, no âmbito da qual foram realizados investimentos em derivados que pressupunham a venda do barril a 300 dólares! E há gentinha (honrados gestores Top tipo o da PT) que investiu nesses derivados, que nunca poderão representar quaisquer mais valia, a não ser que o petróleo ultrapassasse os tais 300 dólares o barril.

Mas outra revelação importante do relatório é que que é feita no caso do Deutche Bank, dos nossos amigos Alemães. O Deutche Bank ainda está pior:

Este banco tão bem gerido pelos "rigorosos" Alemães, está exposto a "derivados" que se situam entre 55 e 75 triliões de dólares. Este banco apenqas tem depósitos no valor de 522 biliões de dólares. 100 vezes menos, portanto! O valor da exposição é 5x o PIB Europeu e mais o menos o PIB mundial!

Agora já percebemos a razão do saque e da pilhagem declarada por estes ladrões (com L gigante) a países como o nosso.

O que o relatório do OCC (Office of the Comptroller of the Currency) sobre "Bank Trading and Derivatives Activities" do 1.º trimestres de 2014 nos diz é que, os grandes bancos mundiais movimentam derivados (apenas derivados!) cerca de 30x superiores em montante, aos activos que possuem. No caso do Deutche Bank, o montante é 100 vezes maior! Eis o porquê de ter sido aberta a época da caça, pilhagem e saque aos países mais pobres da UE. Eis o porquê de estes gigantes cheios de ar, verem nas nossos míseros salários e economias a sua única fonte de salvação. Onde param afinal aqueles gestores de top, aqueles banqueiros impolutos, aqueles capitalistas rigorosos e éticamente acima de qualquer suspeita? Param no imaginário religioso de uma classe dominante corrompida e dos seus cobardes lacaios. É aí que param!

Alguém acredita no fim da crise? Alguém acredita na sobrevivência deste sistema?

Quem não acreditar na imagem do descalabro, junto o seguinte link:



Reacções:

0 comentários: